“A Arte de Pedir” – Resenha

IMG_9666shelter

Talvez você já tenha ouvido falar de Amanda Palmer, seja por causa de sua primeira banda, The Dresden Dolls, seja porque ela é casada com Neil Gaiman, ou porque já leu na internet diversos artigos falando mal da artista. Talvez você não tenha ideia de quem seja e, para esses, vale uma pequena introdução.

Em 2012, Palmer fez um pedido aos seus fãs para ajuda-la a arrecadar dinheiro para poder produzir o álbum da sua nova banda, Amanda Palmer and The Grand Theft Orchestra, através do Kickstarter (vocês sabem, um daqueles sites que servem justamente para isso: apresentar um projeto e receber um meio de realiza-lo), oferecendo pacotes diferenciados para cada um, dependendo do valor da doação – só o álbum finalizado, o álbum mais um livro, uma festa particular etc. Tudo bem até aí, a “controvérsia” começou quando ela conseguiu mais de um milhão de dólares em doação, algo completamente inédito na história do Kickstarter com a música – o que deixou muita gente intrigado e indignado. “Quem essa zé ninguém pensa que é para conseguir tanto dinheiro?”, “como ela fez para as pessoas pagarem a ela?”, “ela não tem direito de usar uma plataforma como Kickstarter porque ela já é uma artista conhecida”, e por aí vai.

Depois disso, Amanda foi chamada para fazer um discurso pro TEDTalks falando sobre isso, discurso esse que foi completamente ovacionado e pedido para ser transformado em um livro, onde ela abrange melhor cada coisa falada em seu discurso, contando histórias e casos, mostrando diferentes formas na necessidade de pedir e confiar.

Em A Arte de Pedir ela também nos conta como começou sua carreira como estátua viva, como conheceu seu baterista do Dresden Dolls, como conheceu e se envolveu com o adorado Gaiman (e essas partes conseguem, realmente, aquecer o coração), como e por quê largou sua gravadora, porque pediu ajuda no Kickstarter e muito, muito mais.

Não é um livro de auto-ajuda e também não é nada maçante para ler. Na verdade, se ler mais como se ela estivesse conversando diretamente com você, contando, aos poucos, pequenas histórias que estão sempre interligadas, indo e voltando no tempo. Há imagens e letras de músicas, com suas traduções, no começo de cada capítulo (músicas essas que você pode baixar gratuitamente através do site, ou pode optar por fazer uma doação ao baixa-las).

O livro tem muitos pontos importantes e relevantes, então sugiro que tenha um lápis a mão enquanto o lê – e um caderninho, se você for do tipo que não risca um livro por nada no mundo. Acredite, você vai precisar.

Título: A Arte de Pedir; ou como aprendi a não me preocupar mais e a deixar as pessoas ajudarem
Autor(a): Amanda Palmer
ISBN: 9788580576894
Editora: Intrínseca
Páginas: 304
Classificação: ★★★★★

Bells Cavalcanti

Fiction is a lie that tells us true things, over and over

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *