A vulnerabilidade e o “pop de chorar na pista” no novo clipe de Hana Vu para “Keeper”

O “pop para chorar na pista” pode não ser o gênero do momento, mas com certeza é o gênero que o momento precisa. Lorde, que agora está em sua fase solar, e Robyn deram o nome, mas com o tempo outros artistas começaram a surgir – e uma delas é Hana Vu.

A norte-americana mistura guitarra, piano e beats eletrônicos em músicas que exaltam sua vulnerabilidade e costuram de forma bem única as referências, fugindo do tradicional bedroom pop para experimentar com sonoridades distintas.

No dia 5 de novembro, ela lança seu novo álbum, “Public Storage”, pela Ghostly International. Enquanto isso, liberou o single “Keeper” com um clipe assinado por Maegan Houang e coreografado por Jas Lin, numa parceria representativa.

“A gravação de ‘Keeper’ foi uma experiência muito intensa”, contou a artista. “Tivemos alguns ensaios coreográficos previamente, mas no dia da filmagem, tivemos que repetir por 9 horas e só gravamos na última hora”.

Com a coreografia, a diretora conseguiu captar muito bem a sensação de se estar invisível mesmo em meio à família e pessoas mais próximas. Sobre o conceito, ela explicou: “quando ouvi a música, pensei em como estamos presos a expectativas sociais – seja no trabalho, na família, entre amigos ou com nossos próprios demônios. Quis fazer um vídeo que expressasse esse sentimento de não se sentir vista, até quando você está a ponto de explodir. Ao fazer tudo em um único take, nunca deixamos a audiência se dispersar. Assim como Hana, ficamos presos a um ciclo, constantemente ignorados”.

“O filme acontece em um ambiente familiar porque geralmente associamos lar com um senso de segurança e acolhimento”, o que com certeza ajudou a aumentar o contraste e o senso de distanciamento entre as pessoas.

Confira o resultado:

Bruna Manfré

não é boa com descrições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *