Cuco traz a Califórnia para SP

O que é Califórnia para você? Crush de verão, mistura de nacionalidades e gêneros. Cuco trouxe tudo isso para a mesa quando invadiu o Fabrique Club para apresentação única no Brasil nessa última terça pré-feriado.

Foto: Aaron Yuno Saiki

Pontualíssimo, o músico entrou com sua banda de apoio antes mesmo do horário previsto. A banda, por sinal, trouxe muito mais textura para as músicas ao vivo, permitindo que ele focasse no sax, primeiro instrumento que aprendeu, e no teclado.

Se as letras indicam um escape da realidade por meio de romances, passageiros ou para siempre, e elementos do psicodelismo, diria que a escolha dos integrantes é quase uma constatação política: toda sua crew é formada por filhos e parentes de imigrantes mexicanos.

Durante o set, revisitamos aqueles primeiros hits que fizeram Cuco estourar como promessa do dream pop, incluindo “Lover Is A Day” e “Lo Que Siento” – essas, por sinal, foram duas das que mais levantaram o público, com direito a coro da plateia e tudo.

Foto: Aaron Yuno Saiki

Mas também acompanhamos faixas calcadas no rap, trazendo influências mais claras de nomes como Tyler, the Creator. No todo, o set criou sua própria atmosfera, interrompida apenas pelas interrupções da organização da casa.

Atmosfera essa em que a Marrakesh soube se inserir e mostrar as próprias nuances como banda de abertura. Ponto pra Monkeybuzz, que acertou duas vezes na curadoria. O que será que vem pela frente?

Bruna Manfré

não é boa com descrições.

Um Comentário:

  1. Pingback: Cuco vai lançar o debut “Para Mí” logo mais, ouça a nova “Feelings” – SHELTER

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *