“Fangirl” – Resenha

Fangirl é um termo usado em muitos fóruns para definir uma pessoa que não é só um fã de alguma coisa, mas é obcecada por ela e defende fortemente sua opinião a respeito do assunto

A primeira vez em que li esse livro foi quando ele foi publicado nos Estados Unidos, há um ano, ou quase um ano, e fiquei completamente apaixonada e terminei de vender minha alma e meu coração para Rainbow Rowell (eu já havia lido os outros dois livros publicados por ela e queria mais). A segunda vez que li foi quando ganhei uma cópia física, em inglês, de natal. A terceira vez foi há pouco mais de dois meses, e já estou planejando ler a edição em português – assim que eu conseguir por minhas mãos em uma, é claro.

Apesar de já ter lido tantas vezes em um período tão pequeno, nunca consegui fazer uma resenha muito precisa sobre ele, mas acho que já passou da hora de tentar.

Os livros da Rowell é totalmente sobre os personagens, mesmo que não sejam narrados em primeira pessoa, você tem apenas uma pequena visão do mundo em volta do personagem central, a narração sempre focando no que ele está sentindo, pensando, vendo e fazendo no momento. Isso não é diferente com Fangirl, e faz com que você se sinta completamente conectado aos personagens, mesmo que você não necessariamente goste deles, como se eles fossem pessoas reais. Essa é a mágica da autora.

Resenha: "Fangirl"

Resenha: “Fangirl”

Em Fangirl, acompanhamos Cath em seu primeiro ano na faculdade. Bastante ansiosa e introvertida, ela não está muito animada em dividir o dormitório com alguém que não seja sua irmã gêmea, Wren, que decidiu que na faculdade gostaria de ficar separada da irmã com quem sempre dividiu tudo, inclusive a obsessão pela série de livros de Simon Snow (um pouco similar ao nosso Harry Potter). Porém, ao que Wren superou um pouco essa fase, Cath continua escrevendo a sua maior fanfic, estrelando Simon e Baz, o protagonista e antagonista dos livros (Harry e Draco, get it?).

Logo somos introduzidos aos outros personagens, que mesmo não aparecendo tão constantemente ainda sentimos que os conhemos tão bem quanto conhecemos a própria Cath, e é bastante fácil se apaixonar por Levi e querer ser amiga de Reagan, a colega de quarto da nossa protagonista.

Uma das melhores coisas desse livro, entretanto, é que no início de cada capítulo podemos ler um trecho do que seria os livros de Simon Snow ou de alguma fic que Cath escreveu, e é completamente impossível terminar o livro sem desejar poder ler mais sobre Simon Snow.

Mas é a história é muito mais do que apenas a vida de uma fangirl e fanfics. Vemos os desenrolar de um drama familiar, presente o tempo todo de formas diferentes, e acompanhamos o enorme crescimento pessoal de Cath a medida que ela vai superando seus medos e aprendendo a relaxar.

Título: Fangirl
Autor(a): Rainbow Rowell
ISBN: 9788542803686
Editora: Novo Século
Páginas: 424
Classificação: ★★★★★

Bells Cavalcanti

Fiction is a lie that tells us true things, over and over

3 Comments:

  1. Nossa, como eu nunca ouvi falar desse livro antes? Muito ansiosa pra ler =)
    É quadrinho?

    • Acabou de ser publicado por aqui! Não é quadrinho, mas seria totalmente fantástico se transformassem em um! Há várias fanarts que dá para ir montando a história com elas e, na edição de colecionador lançada há uns dois meses nos EUA, vem com ilustrações especiais de uma cena do livro.

      Espero que você leia e goste tanto quanto eu
      xx

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *