Les Arbres é o R&B brasileiro que faltava

Enquanto lá fora o R&B segue firme e forte, é difícil encontrarmos artistas que explorem tanto o gênero aqui no Brasil, principalmente quando falamos de artistas masculinos. Les Arbres é um dos que bebem de influências como Childish Gambino, The Weekend e Billie Eilish para compor suas músicas. “Não sei o porquê disso (de ter poucos artistas explorando o R&B), porém sinto que muitos estão começando a incorporar mais e mais elementos do gênero em suas músicas”.

Carioca de berço, Sérgio Martins foi morar nos Estados Unidos ainda pequeno, com dois anos, e permaneceu por lá até chegar aos 10, quando mudou para Curitiba. “Gostava muito de música pop na minha infância”, ele conta. “Eu queria dizer algo mais descolado sobre qual foi o meu primeiro disco, mas foi o ‘Millennium’ do Backstreet Boys. Eu gravava fitas cantando os hits 1990/2000”.

“Quando tinha 15 anos, formei a minha primeira banda”. Era screamo. “Nada além de ensaios. Em 2010, formei a Teus Mares, que era de hardcore. Gravamos um EP e fizemos alguns shows por aí. Quando a banda terminou, em 2015, comecei a compor músicas acústicas”.

Foi nessa época que adotou o nome artístico Les Arbres, “as árvores” – em francês. Desde então, a semente deu frutos, que tomaram forma em “Small Talk Pines” e “Petty Glare”, lançadas, respectivamente, em 2016 e 2017.

Há pouco tempo, moldou seu som para sair da zona de conforto e explorar elementos de alternative R&B, pop e hip-hop. Tanto é que uma das músicas que marcou essa transição foi um cover de “when the party’s over”, da Billie Eilish.

Agora, ele lançou também o clipe para “Hollow”, música que surge de uma desilusão amorosa. “Foi uma forma de desabafo. Quando começamos a produzi-la, me veio uma ideia de duas pessoas que se amavam, mas o relacionamento não podia e nem devia ir para frente. Sobram os dois tentando superar a dor com a única coisa que sabem fazer: fugir. O clipe também foi produzido nessa ideia”.

Confira o resultado:

Ainda esse ano, o artista pretende lançar, pelo menos, mais duas músicas. Então acompanhe seu trampo pelo Facebook e Instagram.

Bruna Manfré

não é boa com descrições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *