“O nome do Vento” – Resenha

IMG_9809 O Nome do Vento – A Crônica do Matador do Rei: Primeiro dia, por Patrick Rothfuss
★★★★★

Sinopse:
Ninguém sabe ao certo quem é o herói ou o vilão desse fascinante universo criado por Patrick Rothfuss. Na realidade, essas duas figuras se concentram em Kote, um homem enigmático que se esconde sob a identidade de proprietário da hospedaria Marco do Percurso. Da infância numa trupe de artistas itinerantes, passando pelos anos vividos numa cidade hostil e pelo esforço para ingressar na escola de magia, O nome do vento acompanha a trajetória de Kote e as duas forças que movem sua vida: o desejo de aprender o mistério por trás da arte de nomear as coisas e a necessidade de reunir informações sobre o Chandriano – os lendários demônios que assassinaram sua família no passado. Quando esses seres do mal reaparecem na cidade, um cronista suspeita de que o misterioso Kote seja o personagem principal de diversas histórias que rondam a região e decide aproximar-se dele para descobrir a verdade.

Arte por Bch-Art no Tumblr

Arte por Bch-Art no Tumblr

A primeira coisa que você precisa saber antes de começar a ler esse livro é que ele é denso, parece ter bem mais do que as 647 páginas, mas isso nem de longe é algo ruim.

A história se divide em duas partes, o presente que se passa na hospedaria, e a narração de Kote, contando a história da época em que ele era Kvothe e de como ele se tornou a pessoa conhecida nas lendas como o Matador do Rei. A voz de ambas as narrações são envolventes, embora a história de Kote se arraste um pouco por ele contar todos os detalhes (mas todos esses detalhes são importantes para a história, de modo que você não se incomoda nem um pouco em lê-los). E há curtas interrupções na narração de Kote, levando-nos de volta a taverna e ao que está acontecendo por lá – o que funciona super bem para quebrar a densidade da história e permitir um pequeno descanso.

O primeiro livro (é uma trilogia) acompanha o primeiro dia em que Kote começa a narrar sua história para o Cronista, falando sobre sua vida na trupe com os pais, até entrar na Universidade (onde ele estava determinado a aprender o nome do Vento, uma magia poderosa). Como a maioria dos livros de fantasia, também há seres místicos e aventura.

Para ser o primeiro livro de Patrick Rothfuss, O Nome do Vento é praticamente impecável, fazendo você se perder em um mundo diferente tão bem quanto Tolkien faz com as suas histórias. Os personagens são bem desenvolvidos, e você fica curioso, mesmo que minimamente, para saber mais sobre cada um deles, até aqueles que aparecem apenas brevemente.

Agora, temos sorte que o segundo volume, O Temor do Sábio, tem o dobro de tamanho, e podemos lê-lo bem devagar, porque o último livro está sendo escrito há quatro anos e ainda nem um sinal de data de publicação. Não é apenas os fãs de George R. R. Martin que sofrem.

tumblr_lxlh1jdB231r4up03

Título: O Nome do Vento
Autor: Patrick Rothfuss
ISBN: 9788599296493
Editora: Arqueiro
Páginas: 656
Classificação: ★★★★★

Bells Cavalcanti

Fiction is a lie that tells us true things, over and over

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *