O que esperar do Libertines no Popload Festival?

popload-festival-2016

Pensa na pessoa que já tava surtando com a ideia do Libertines logo ali, na Argentina, sem nada confirmado no Brasil: eu mesma, Bruna Mello. Mas graças ao bom deus das causas indies perdidas, Lúcio Ribeiro trouxe Pete, Carl e cia. pro Popload Festival. Caso você esteja perdido na vida, o Popload Festival acontece dia 08 de outubro (meu bday é dia 06. Coincidência? Acho que n), no Urban Stage, arena open air em Santana.

Além deles, vem também Wilco, Battles, Ava Rocha e Ratatat – vide synths, não Pokémon Go. Ou seja, com certeza seus 360 golpinhos vão valer a pena!

Caso você esteja se perguntando como anda o Libs depois de tanto tempo, te conto o que esperar de um show deles:

01 – Experiência

Veja bemm, desde que voltou, o Libertines fez um show gigantesco no Alexandra Palace e foi headliner do Reading and Leeds. Depois de toda essa prática, não tem como dar errado.

02 – Brotheragem

Segundo Carl numa entrevista pra NME, as coisas agora estão diferentes “porque são todos amigos”. Eles estão “crescendo juntos”, em vez de serem obrigados a dividir o palco e sair em turnê non stop.

03 – Músicas novas

Em vez de investir só nos hits que todo mundo canta há uns dez anos, eles prepararam “Anthems For Doomed Youth” no fim do ano passado, disco recheado com doze faixas para você aprender de cor antes do show.

04 – Aquela química que a gente já conhece

Porque algumas coisas… Elas nunca mudam, não é mesmo? E Carl e Pete, depois de tretas e desentendimentos, parece que voltaram às boas. Dizem que estão até abrindo um bar juntos.

Amor sincero, amor verdadeiro

Amor sincero, amor verdadeiro

05 – E toda aquela malemolência e espontaneidade

Eles podem estar mais velhos e um pouco mais ~vividos, mas continuam imprevisíveis. Vão pegar aquelas demos que ninguém conhece e fazer uma surpresa? Catar o celular dos fãs e fazer uma selfie bem lymda? Tocar o álbum novo na íntegra? Não tem como saber!

06 – Mas sempre encontraremos aquela velha conhecida

Que, caso você também tenha discotecado na Funhouse, sabe que alguém eventualmente vai pedir no meio da noite:

Só que ao vivo. E junto com todos seus amigos.

Pensa nisso (;

Bruna Manfré

não é boa com descrições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *