Shelter entrevista: Nonô e toda a sua brasilidade em Londres

 

Um dos grandes motivos de ter escolhido Londres como destino de viagem foi descobrir novos sons, viver música de um jeito diferente – direto na fonte. Eis que, numa dessas, encontrei Nonô. A carioca mudou para Londres há dois anos e consegue misturar toda uma brasilidade inspirada na bossa e no samba às batidas que tem desenvolvido por lá.

Além do cover para “Blind to You”, do Collie Buddz, lançou hoje a autoral “Nothing to Me” – que, segundo ela, fala sobre boy lixo (expressão que nossos mates até mereciam aprender). Ela bebe das fontes do R&B dos anos 90, bem Dua Lipa, mas trazendo um pouco do funk carioca.

Dá o play:

Troquei uma ideia com ela não só para pegar algumas dicas do que conhecer em Londres, mas também para descobrir o que podemos esperar de seus próximos lançamentos. Acompanhe:

Há quanto tempo você está em Londres? Acha que a mudança afeta suas músicas de alguma forma (tanto em relação às letras quanto às composições em si)?

Estou em Londres há dois anos já e com certeza acho que isso teve um efeito em tudo o que faço, não só na minha música. Aqui, me tornei muito mais independente e, por isso, pude conhecer muitas coisas e pessoas novas, que me inspiram a escrever as músicas.

Podemos esperar influências brasileiras em suas outras músicas novas?

SIM! Tento colocar o máximo de “brasilidade” que consigo em todas as músicas que escrevo ou apresento haha

Ouvi dizer que você estava no estúdio com Joe Janiak (N/A: cantor e compositor inglês que já trabalhou com Ellie Goulding, Britney e Tove Lo), como foi isso? Pode nos contar um pouco sem dar nenhum spoiler?

Joe é um cara incrível e é ainda mais incrível como produtor e compositor! Fui até seu estúdio em LA para umas sessions e mostramos nossos projetos um pro outro, conversamos sobre nossas influências e sobre o que nos incomoda mais na indústria – o que também deu uma luz para nossa música!

Você sempre foi fã de música pop, certo? Quais novos artistas você tem escutado ultimamente?

Sempre fiquei de olho nas mais tocadas e por isso sempre ouvi muito pop. Mas, hoje em dia, tenho escutado gente como Kali Uchis, Daniel Caesar, Jessie Reyez e Mahalia, que são mais influenciados por R&B, apesar de terem esse quê pop.

Você tem alguns lugares preferidos em Londres que a gente possa conhecer, como um café especial ou uma loja que todo mundo devia visitar?

Bom, meus exemplos não são muito secretos, mas amo andar pelo Alexandra Palace e Parkland Walk. Também adoro os sanduíches do Gianluca’s Coffee em Fulham Broadway e a Chain Reaction em Camden.

Do que você mais sente falta no Brasil (família e amigos não contam!)?

A COMIDA! (N/A: fiquei só um mês e entendo a Nonô perfeitamente hahah) Sinto falta de ir para churrascarias, comprar pastel na feira e o sushi brasileiro!

Bruna Manfré

não é boa com descrições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *