1ª Feira de Brechós na Rua Augusta: dicas do curador Alex Bento para garimpar

Neste sábado, dia 5, acontece a primeira edição da Feira de Brechós na Rua Augusta. Serão mais de 70 expositores levando seus achados, roupas customizadas, acessórios e sapatos. Não vou mentir, o coração até bateu mais forte aqui!

A feira começa 12h e vai até às 19h, na própria Augusta, 414. O espaço vai receber, além dos brechós, um espaço gastronômico e DJ set do Zombie Boys, com show acústico do Jully on The Rocks.

Conversei com o Alex Bento, curador dessa primeira edição, para descobrir como surgiu a feita e também pegar algumas dicas para garimpar as melhores peças! Dá uma olhada:

Como surgiu a ideia de criar a feira de brechós?

A feira Vitrine Criativa surgiu em 2016 com uma ideia de incentivo ao pequeno empreendedor. Realizávamos mensalmente a feira apenas com marcas iniciantes, porém novas. Com o tempo percebemos um número crescente de brechós interessados em participar do projeto, foi assim que surgiu a ideia de fazer o brechó da feira Vitrine Criativa, unimos o útil ao agradável e colocamos em prática.

Acha que as pessoas ainda têm um pouco de preconceito com o conceito do brechó?

Sim, ainda existe o preconceito (claro que não se compara a décadas passadas), mas a moda está aí para provar que não precisa ser novo para ter estilo, não precisa ser caro para ser bonito e conseguimos nos vestir muito bem sabendo garimpar.

Vê alguma mudança nesse sentido?

Aos poucos as pessoas (principalmente os jovens) vêm se conscientizando que a moda sustentável é uma saída, que a reutilização e a customização não são cafonas, pelo contrário. Ter como opção comprar roupas que muitas vezes são únicas acaba sendo muito atrativo para pessoas que buscam um estilo próprio.

Tem alguma coisa que queriam fazer para essa edição e pretendem para as próximas?

A ideia é sempre inovar, trazendo não só brechós diferenciados, mas também comidas típicas, bandas independentes e artistas de rua que fazem trabalhos incríveis.

Qual o maior achado que já fez num brechó?

A cada brechó que passo sempre tem algo surpreendente. Já encontrei vitrolas dos anos 60, peças de grifes muito conhecidas por preço de banana, sapatos super vintage… Em cada brechó que entro, levo uma boa história para casa. Agora com mais de 70 brechós em um único espaço… prevejo ataques de loucura! Rs

Falando nisso, pode dar três dicas para quem vai garimpar?

Claro,

Primeira dica: tente passar por todas as araras antes de sair comprando, pois tem muitas opções e não vale se arrepender depois.

Segunda: vá com tempo, assim, além de você conseguir garimpar bons looks, ainda consegue provar as comidinhas típicas da feira.

E por último: leve pelo menos uma amiga para dar uma ajudinha, um “palpite amigo” é sempre bom na hora da dúvida.

Animou? Então olha todas as informações aqui no evento do Facebook!

Bruna Manfré

não é boa com descrições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *