9 verdades e 1 mentira sobre “Antes Que Eu Vá”

Ontem à noite teve uma sessão especial de “Antes Que Eu Vá”, filme adaptado do best-seller de Lauren Oliver. A estreia acontece no dia 18 de junho (quinta que vem!) e vou colocar o trailer aqui para vocês conhecerem a história:

E para fugir das resenhas que sempre tem por aí, montei 9 verdades e 1 mentira sobre o filme para você ficar sabendo um pouquinho mais do que esperar! Vem:

1 – A trilha sonora é mara e tem músicas do Yeah Yeah Yeahs, Shamir e até Grimes. Foi uma das coisas que mais me chamou a atenção quando fiquei sabendo sobre o filme!

2 – No fim das contas, “Antes Que Eu Vá” é bem girl power. O filme é todo focado na Sam e sua relação com outras mulheres – as amigas, a mãe e a irmã, as meninas com quem praticava bullying. Até tem o relacionamento com o (escroto do) Rob e com Kent, mas é algo secundário.

3 – Tem uma vibe meio Donnie Darko e Efeito Borboleta, mostrando como pequenas mudanças podem alterar todo o resto.

4 – Aliás, você entra na brisa e começa a (re)pensar nessa teoria. Será que um pequeno gesto é capaz de mudar tanta coisa assim mesmo?

5 – O filme, em seus momentos mais tensos, mostra o bullying “na medida” – tocando na ferida e trazendo cenas mais cruéis para dar uma dimensão dos dois lados da moeda e suas consequências.

6 – E te faz querer ir pra uma festa dessas de fim de high school, cheias de álcool, aquele caos na casa etc.

7 – Talvez você reconheça alguns dos rostinhos, como o da própria Sam (Zoey Deutch), que fez filme com James Franco (“Why Him?”) e Academia de Vampiros, ou a Liv Hewson (a Abby de Santa Clarita Diet).

8 – A mensagem, no fim das contas, é muito boa. Mas acho que se eu entregasse mais que isso, seria spoiler. O que posso adiantar é que, por mais que pareça superficial no começo, tudo isso vai sendo desconstruído no decorrer do filme!

9 – Você pensa em várias coisas que faria diferente, ainda mais tendo a chance de reviver o mesmo dia várias vezes…

10 –  …Mas chega à conclusão de que o final fez mais sentido assim mesmo.

E agora, qual será a mentira? (;

Bruna Manfré

não é boa com descrições.

2 Comments:

  1. Menina, eu não sei qual é a mentira. Eu não sei quem faz a trilha sonora, então eu diria a um, porque eu vi o filme (amo o livro) e acho que tudo bate, sabe? To certa?

    Vidas em Preto e Branco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *