“A vida do livreiro A. J. Fikry” – Resenha

Esse foi um daqueles livros que a gente compra enquanto mata tempo em uma livraria. Nunca tinha ouvido falar dele, lembrava vagamente de algum booktuber já ter mencionado a autora, Gabrielle Zevin, em um de seus vídeos, mas nada além disso. O principal motivo que me fez compra-lo foi a capa, o outro foi o fato de ele ter menos de 200 páginas.

Para mim, entrar em um livro sem a mínima expectativa é a melhor forma de conseguir realmente aproveitar a história. Quando eu sentei para ler esse livro, sem saber de nada além que contaria a história de um livreiro chamado A. J. Fikry, eu não esperava ficar incapaz de larga-lo até ter devorado a última página.

Por ser um livro extremamente curto, não falarei muito sobre o que se trata, basta saber que Fikry é dono da Island Books, a única livraria em Alice Island, e ele é um solitário que com certeza não acredita na primeira parte do slogan do próprio negócio, que diz “Nenhum homem é uma ilha; cada livro é um mundo”.

É uma escrita simples e direta, narrada sempre no presente, o que pode causar estranhamento para algumas pessoas, mas que faz você se prender a cada palavra, ansioso por saber o que pode acontecer em seguida, já que tem uma partes bastante inesperadas.

Título: A vida do livreiro A. J. Fikry
Autor(a): Gabrielle Zevin
ISBN: 9788565530668
Editora: Paralela
Páginas: 192
Classificação: ★★★★★

Bells Cavalcanti

Fiction is a lie that tells us true things, over and over

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *