Mulamba e seu álbum de estreia intrinsecamente feminino

Poucos discos são tão indispensáveis este ano quanto o de estreia da banda Mulamba, sexteto de Curitiba formado por Amanda Pacífico (voz), Cacau de Sá (voz), Caro Pisco (bateria), Érica Silva (baixo, guitarra e violão), Fer Koppe (violoncelo) e Naíra Debértolis (guitarra, baixo e violão).

Foto: Luciana Petrelli

As composições, prioritariamente divididas entre Amanda e Cacau, dão voz a dilemas femininos: do medo do assédio ao sentimento de impotência, insatisfações políticas e relacionamentos que chegaram a seu fim. Feridas expostas em letras cruas e honestas.

Do rock à música erudita, são muitas as influências que permeiam as nove canções que dão corpo à “Mulamba”. Todas, no entanto, embasadas na nova MPB. O álbum foi gravado na RedBull Station, com produção executiva do Vento, e conta com a participação de Lio Soares (Tuyo) em “Desses Nadas” e Ju Strassacapa (francisco, el hombre) em “P.U.T.A.”.

Bateu a curiosidade? Dá o play:

Bruna Manfré

não é boa com descrições.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *