“O Oceano no Fim do Caminho” – Resenha

oceanonofimdocaminho01

Como muitas das obras de Gaiman, a linha entre realidade e fantasia neste livro é bastante tênua. A história começa com o nosso narrador e protagonista, que permanece sem nome até o fim, volta para sua cidade natal para um enterro. Ao chegar, decide visitar uma antiga fazenda, no fim de uma estradinha perto de sua antiga casa, e é quando ele está sentado em um banco encarando um lago nesta fazenda que ele começa a recordar de coisas que aconteceram há muitos anos, quando ele era ainda criança.

Os pais decidem que é hora de alugar um dos quartos, o do alto da escada onde o garoto costumava dormir. Um dos inquilinos foi um minerador de opala e, certa noite, rouba o carro da família e comete suicídio perto do fim da estrada, o que desencadeia forças ocultas. Mas também é por causa dessa morte que nosso protagonista vai conhecer Lottie Hemstock, uma garota cheia de confiança que, tentando ajuda-lo, apenas aumenta os problemas.

É difícil acreditar que em um livro tão pequeno, são apenas 208 páginas, poderia ser tão cheio de tensão, passagens extremamente tocantes e, como não podia deixar de ser, cenas que podem deixar aqueles mais medrosos com o cabelo arrepiado – especialmente se estiver lendo no meio da noite e sozinho em casa.

É um ótimo livro para aqueles que nunca leram nada do autor antes, consegue mostrar o seu estilo com clareza e deixar a pessoa com vontade de ler mais, afinal quando você menos espera a história acabou. Não fica nada atrás das obras mais antigas de Gaiman, como Stardust, Lugar Nenhum, Deuses Americanos e muitas outras.

Título: O oceano no fim do caminho
Autor(a): Neil Gaiman
ISBN: 9788580573688
Editora: Intrínseca
Páginas: 208
Classificação: ★★★★★

Bells Cavalcanti

Fiction is a lie that tells us true things, over and over

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *