“O Pacto” – Resenha (Livro+Filme)

Resenha da semana chegando bastante atrasada por motivos de: mudança. Vocês sabem como isso funciona, casa nova, tudo espalhado e sem internet. Para compensar, por que não uma resenha dupla?!

LIVRO

Horns_Cover

O Pacto foi meu primeiro livro de Joe Hill – filho do querido e adorado mestre da literatura de terror, Stephen King. Já conhecia as obras de King, lembro perfeitamente da primeira vez que li A Coisa, livro que ainda me aterroriza, entre muitos outros. Apesar de adorar as ideias e escrita de Stephen King, sempre achei que em seu conhecimento muito abrangente sobre tudo que escreve, a narração eventualmente fica cansativa de acompanhar e você precisa deixar o livro de lado por um tempo até reunir coragem para continua-lo.

A escrita de Joe Hill é mais envolvente e menos cansativa, porém, ao chegar no meio do livro, eu me encontrei entediada e o deixei de lado por pouco mais de uma semana. Peguei-o novamente ontem pela manhã e havia terminado-o antes do fim da tarde.

O livro conta a história de Ignatius (Ig) Perrish um ano depois de ter sido acusado de estuprar e assassinar Merrin, sua namorada de muitos anos. Assim que ele acorda, depois de uma noite bebendo, percebe que algo muito estranho aconteceu ao sentir chifres crescendo em suas têmporas. Não demora muito para ele notar outra coisa peculiar: todas as pessoas que ele encontra parecem sentir uma necessidade de confessar seus desejos e pecados mais secretos. E é assim que ele descobre quem foi o verdadeiro assassino de Merrin.

Somos levados muitas vezes ao passado, seja através dos pensamentos dos outros ou do próprio Ig, descobrindo mais coisas sobre a relação dele com os personagens, como Terry, seu irmão mais velho, e Lee, seu amigo de infância (as lembranças de Lee, por falar nisso, foi o que me fez mergulhar novamente na história).

O começo e o fim do livro fizeram com que eu gostasse bastante do livro e esquecesse dos meus pequenos problemas no meio da história. Os personagens são interessantes e complexos, mesmo que alguns não sejam necessariamente surpreendentes, mas aviso que não é um livro para pessoas sensíveis a violência e abusos, então pense bem antes de pegar para lê-lo.

Título: O Pacto
Autor(a): Joe Hill
ISBN: 8599296884
Editora: Arqueiro
Páginas: 320
Classificação: ★★★★

FILME

hornshi3

Se você leu o livro e é fã de adaptações bem feitas, sugiro que fique bem longe dessa aqui. Eu poderia fazer uma lista com tudo que está “errado” nesse filme, mas não quero soltar spoilers para ninguém.

Como muitas pessoas, meu interesse pelo filme surgiu porque Daniel Radcliffe é o ator principal, e tendo crescido com Harry Potter fico curiosa em conhecer os trabalhos realizados pelos atores da série. Para completar, as fotos eram interessantes e o trailer divertido, o que fez a expectativa aumentar. Mas, sinto dizer, não acho que se a expectativa não existisse e eu não tivesse lido o livro eu gostaria do filme. É parado, você não consegue se envolver com os personagens por mais que os atores tenham sim feito um ótimo trabalho.

São duas horas de filme que poderiam ter sido aproveitadas de forma muito melhor do que o que foi desenvolvido. A trilha sonora é interessante, a transformação de Ig foi muito bem executada, mas muitas coisas deixaram de ser exploradas. Apenas para dar um exemplo: os poderes de persuasão concedidos pelos chifres quase não aparecem, quando no livro é algo essencial. Também deixaram de fora a luta do personagem para decidir que caminho escolher.

E o final… Tão decepcionante e rápido que você fica esperando acontecer mais alguma coisa. Com certeza não é um filme que eu recomendaria para alguém – talvez para um alguém que eu detestasse.

Bells Cavalcanti

Fiction is a lie that tells us true things, over and over

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *