“Lugares Escuros” – Resenha

IMG_9709

Publicado antes de Garota Exemplar, livro mais conhecido da autora Gillian Flynn graças ao filme de mesmo nome lançado ano passado (e do qual você pode ler a resenha que a gente fez aqui), Lugares Escuros segue a mesma linha de mistério e tensão de um bom thriller, mas, claro, com uma história completamente diferente: na madrugada do dia 3 de janeiro Patty Day foi brutalmente assassinada, assim como duas de suas filhas, Michelle e Debby, enquanto a filha mais nova, Libby de sete anos, conseguiu escapar. Ben, o filho mais velho de Patty, foi acusado de cometer o massacre e recebeu como pena a prisão perpétua.

Anos depois, acompanhamos a narração através de Libby, que cresceu para se auto depreciar e tirar proveito da própria tragédia. Logo nas 30 primeiras páginas, ela é levada a participar de um clube, através de Lyle Wirth, que é fascinado pelo Massacre da Fazenda de Kinakee e tentam descobrir o que realmente aconteceu durante aquela madrugada, porque ninguém acredita que Ben é realmente o culpado. Libby não acredita realmente nisso, mas decide investigar para ganhar algum dinheiro.

IMG_9710

Os capítulos são divididos entre três pontos de vista, sempre seguindo a mesma sequência: começamos com Libby, hoje, depois acompanhamos Patty Day no dia 2 de janeiro de 1985, voltamos para Libby, e então temos Ben Day, também no dia 2 de janeiro de 1985. Dessa forma, conseguimos ir juntando as peças pouco a pouco e criar dezenas de suposições antes de alcançarmos o próximo capítulo e metade das teorias serem descartadas apenas para outras dezenas surgirem.

Apesar de Libby ser uma pessoa irritante, realmente tentando se aproveitar ao máximo de sua tragédia, gostando do papel de vítima, não há como negar que ela é um personagem que o prende e que consegue fazer com que você torça por ela (mesmo que às vezes você só queira poder alcança-la através das páginas e sacudi-la com força). As partes que deixam o livro mais rápido não são as de Libby, porém, e sim as de Ben, embora ele seja, talvez, igualmente irritante.

O grande problema do livro está no final, onde parece que tudo ocorreu rápido demais, mesmo sendo totalmente plausível. Mas, de forma alguma, estraga a história.

Embora algumas pessoas tenham achado a adaptação em alguns cinemas de São Paulo, ainda não houve uma estreia definida ou a nível nacional por aqui. Vale lembrar que, como dito anteriormente, o roteiro do filme não foi escrito por Flynn como aconteceu com Garota Exemplar, então talvez as mudanças sejam maiores.

Título: Lugares Escuros
Autor: Gillian Flynn
ISBN: 9788580575910
Editora: Intrínseca
Páginas: 351
Classificação: ★★★★★

Bells Cavalcanti

Fiction is a lie that tells us true things, over and over

Um Comentário:

  1. Pingback: 7 pensamentos que você tem ao ler “Lugares Escuros” – SHELTER

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *