Melhores lançamentos literários de junho

Lançamentos

Mês passado a gente falou que os lançamentos estariam vindo com força total dali para frente, maior prova disso é que tem tanta coisa legal chegando às livrarias em junho que foi difícil manter uma lista curta, tanto que acabou não sendo tão curta assim e separamos seis dos melhores lançamentos para dividir aqui com vocês.

Harry Potter e a Pedra Filosofal – Edição ilustrada (01 de junho, Rocco)
Esse é um livro que dispensa apresentações, todo o universo conhece mesmo aqueles que nunca leram a série. Comecinho do ano passado, depois de ser anunciado o lançamento da edição ilustrada lá fora, a Rocco anunciou que também a lançaria aqui (a gente até fez um post sobre), e ela está cumprindo a promessa! O preço é meio salgado, mas a edição recebeu o mesmo cuidado que teve lá fora e vale a pena para quem gosta de colecionar.

Harry Potter 02

Achados e Perdidos – #2 Trilogia Bill Hodges (01 de julho*, Suma de Letras)
Sendo o segundo livro de uma trilogia, não tem como falar muito dele sem soltar spoiler a torto e a direito (especialmente quando eu ainda nem li o primeiro). O seu antecessor, Mr. Mercedes, fez todo mundo que estava dizendo que Stephen King já deu o que tinha que dar morder a língua, sendo aclamado em todos os lugares. A história acompanha o detetive Bill Hodges, meses depois de alguém dirigindo uma Mercedes ter atropelado, propositadamente, diversas pessoas que estavam em uma fila de emprego. É aí que ele recebe uma carta de alguém que se autodenomina Assassino do Mercedes. Se você já leu o primeiro livro, tenho certeza que não vai perder tempo e comprar Achados e Perdidos correndo, se você, assim como eu, está atrasado e ainda não leu nem Mr. Mercedes, tenho certeza que vai ler correndo para já comprar e ler Achados e Perdidos.

*Data foi corrigida nos sites.

Achados e Perdidos

Má Feminista – Ensaios Provocativos de Uma Ativista Desastrosa (01 de junho, Novo Século)
Já devo ter assistido mais de cinquenta resenhas sobre esse livro desde que ele foi lançado lá fora. Em nenhuma dessas resenhas vi alguém falando mal dele, alguma crítica construtiva aqui e ali, mas nunca ninguém disse que não havia gostado. Nem sempre isso quer dizer que o livro é tão fantástico quando dizem, mas esse ensaio escrito pela Roxane Gay deixa a pessoa curiosa, ainda mais por ser sobre coisas que continuam a ser cada vez mais importantes: feminismo, racismo, violência, política, mas também passando pela cultura pop e análises críticas.

Má Feminista

O Menino que Desenhava Monstros (10 de junho, Darkside Books)
O que falar desse livro além de sua capa maravilhosa? Ah, Jack, o protagonista, um garoto de 10 anos, tem síndrome de Asperger (um dos espectros do autismo), e acredita que há monstros de verdade embaixo de sua cama e à espreita em todos os lugares. Depois, seus pais também começam a ver e ouvir coisas. Enquanto isso, todos os monstros que Jack desenha tornam-se reais. O livro já foi cotado para ser adaptado para as telonas e o diretor será James Wan, o mesmo de Invocação do Mal!

O Menino que Desenhava Monstros

O Mundo Perdido (20 de junho, Aleph)
Se alguém aqui leu nossa resenha de Jurassic Park, sabe que tudo que queríamos, desejávamos, esperávamos, era que a Aleph lançasse a continuação em uma edição tão linda quanto a primeira. E não é que eles atenderam nossos pedidos?! Vocês já sabem a ideia desse segundo livro: Ian Malcolm acaba indo parar em uma segunda ilha, cheia de dinossauros vivendo como se o resto do mundo não existisse, com outras pessoas. Dia 20 ainda está bem longe, não é?

O Mundo Perdido

Lugar Nenhum (22 de junho, Intrínseca)
As obras do Neil Gaiman são bem conhecidas e agora a Intrínseca comprou o direito de boa parte dos livros e vem publicando por aqui, popularizando mais o autor. A primeira “edição preferida do autor” lançada por aqui foi Os Filhos de Anansi, ano passado, e parece que as obras mais antigas serão relançadas da mesma forma. (Seriam edições definitivas, escolhidas pelo próprio Gaiman.) Em Lugar Nenhum, vamos conhecer Richard Mayhew enquanto ele desbrava a Londres de Baixo – uma Londres diferente, que existe nos esgotos e túneis subterrâneos – para tentar voltar para a Londres que nós conhecemos e ter sua vida de volta.

neil

Bells Cavalcanti

Fiction is a lie that tells us true things, over and over

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *